Off The Wall………….

 
Originário do meio disco Off The Wall é um dos mais brilhantes álbuns de R&B já gravado, em grande medida graças aos esforços do produtor Quincy Jones cuja parceria com Michael Jackson ajudou a criar uma sonoridade cheia de disco/funk de alto nível que preenche a maior parte do trabalho. Nas dez faixas do álbum, o astro canta sobre solidariedade, auto-estima, trabalho e relacionamentos; sempre abusando dos falsetes vocais, com timbres moderados e muita sensualidade – artifícios pouco explorados nas gravações anteriores do cantor.
Selo: Epic Records / Sony Music
Lançamento: 10 Agosto de 1979
Produção: Quincy Jones / Michael Jackson
Vendas Mundiais: 22 milhões de cópias
1. Don’t Stop ’til You Get Enough
2. Rock with You
3. Workin’ Day and Night
4. Get On the Floor
5. Off the Wall
6. Girlfriend
7. She’s Out of My Life
8. I Can’t Help It
9. It’s the Falling In Love
10. Burn This Disco Out
Embora possa não ter originado tantos singles em número #1 – apenas Don’t Stop ‘Til You Get Enough e Rock With You‘ nos EUA – como o seu posterior álbum de êxito esmagador, Thriller marcou ainda assim o momento em que a carreira solo de Jackson assumiu uma direção acentuadamente ascendente, que resultaria na condição de cantor mais conhecido do planeta. Off The Wall conseguiu chegar ao número #3 nas paradas de álbuns dos EUA e a número #5 no Reino Unido.
Michael Jackson entrou nos estúdios para a gravação de Off The Wall no ano de 1978, precisamente no dia 4 de Dezembro desse ano. As gravações terminaram sete meses depois em Julho de 79, entre os locais de gravação álbum antológico figuram os estúdios: Allen Zentz Recording, Westlake Recording Studios, Cherokee Studios e A&M Recording Studio todos em Los Angeles  na California.
Quando o disco começou a ser gravado no Westlake Recording Studios, era explicito o que Michael queria: um som diferente do que acontecia com os The Jacksons.
No quarto disco de sua carreira, Michael trabalhou com vários músicos entre escritores e compositores. Quincy Jones além de produzir o álbum buscava parcerias, assim como músicos compositores e instrumentistas. Destaque paraPaul McCartneyStevie Wonder e Rod Temperton.
DON’T STOP TIL YOU GET ENOUGH
Em Off The Wall Michael abandonou os temas infantis e passou a cantar histórias comuns a jovens como ele, que estava com 21 anos. Nas canções que compõem o repertório tudo é feito de maneira bem trabalhada, seja nos arranjos, na instrumentação e nas melodias ora dançantes, ora perfeitas para um momento mais calmo. Na faixa de abertura, avisa ao ouvinte o direcionamento do álbum,Don’t Stop Til You Get Enough é  a mistura de rhythm and blues (R&B); quando ouvida pela primeira vez, causou furor entre o público e a imprensa especializada. A musica também lhe rendeu o primeiro Grammy da sua carreira solo.
Lançamento:  28 Julho de 1979
Vendas Mundiais do Single: 2 milhões
Letras e Composição: Michael Jackson
Produção: Michael Jackson e Quincy Jones
Trumpetes: Gary Grant
Violão: David Williams e Marlon Henderson
Bateria: John Robinson
Percussão: Michael Jackson, Randy Jackson e Paulinho Da Costa
Arranjos (Vocal): Michael Jackson
Esbanjando musicalidade em intermináveis boas harmonias e melodias, Don’t Stop Til You Get Enough é uma das faixas mais sortunas do álbum Off The Wall, uma verdadeira aula dada por este mestre do Pop/Rock e Soul. Lançada nas rádios em Julho de 1979, (1 mês antes de OTW chegar nas parteleiras das lojas), foi escrita e composta por Jackson sendo o primeiro single que divulgou o álbum; um sucesso explosivo que vendeu 2 milhões de cópias. Michael foi adotado como garoto prodígio, o mundo acompanhou a ascensão do Rei do Pop que se tornou sem exageros um ícone que ultrapassou as barreiras do mundo da música.
(* foto, Michael Jackson e Quincy Jones durante as gravações do álbum Off The Wall em Março de 1979)
Don’t Stop Til You Get Enough ficou conhecida entre os leitores da revista Rolling Stones como ”The dance groove of the year”. A musica que abre o álbum em grande estilo e nela, Michael conseguiu atingir a maturidade vocal.  O Hitmaker conquistou o ouvinte jovem com sua atmosfera pop alternativa, entre o alegre e o melancólico, puro som da era DISCO um estilo musical que surgiu a partir da transformação de elementos de diversos gêneros musicais como do Soul, Jazz e Funk. O primeiro hit da carreira solo de Michael Jackson faz lembrar de uma época muito boa, em que a música era mais pela inspiração e sentimento.
Michael mesmo antes do lançamento de Off The Wall já era capa de revistas. AHitkrant publicação alemã trouxe MJ na capa; assim como Blues e Soul com detalhes sobre a produção de seu álbum. Lançada do outro lado do mundo, em Israel, Michael mostra todo seu ”Jackstyle” e a norte-americana Rock & Soultrouxe aos seus leitores curiosidades sobre a carreira do astro da musica Black.
Uma das qualidades mais admiráveis de Michael Jackson sempre foi sua incrível capacidade de se reinventar, de mudar de direcionamento artístico a cada álbum lançado, e ainda assim, manter sua personalidade musical. Off The Wall teve um seguimento diferente do que ele fazia com seus irmãos. A sua voz caracterizou uma identidade própria com falsetes e muitos “uuuuhhhs!!!!” do cantor; DSTYGE é puro “relax your mind”…
Outras edições de capas foram lançadas desse single no mundo. Abaixo (foto) as versões vinil lançado na Espanha e Dinamarca. Não Pare Até Ter O Suficiente (se traduzido para o português) a canção foi o começo para uma carreira vitoriosa e regada de hits . Ela ficou no Topo da parada em vários páises; depois de sete anos, Jackson voltava a ter um disco Platinado, antes ele teria conseguido esse feito com Ben. No Brasil a canção ficou na #12 das faixas mais ouvidas nas estações de radio do páis.
Michael Jackson comemorou com estilo seu aniversario de 21 anos em um dos nightclub mais requisitados dos anos 70, no famoso e badalado Studio 54, o lugar considerado como a “mãe de todas as discotecas’’ que ficou aberto para o público até 1986 e até hoje está de pé, no mesmo lugar, na Rua 54, em Manhattan. Até o ano passado o lugar era utilizado para festas e eventos particulares como festas das diversas rádios que existem atualmente na América, dedicadas especificamente ao revival da música disco.
Definitivamente o cantor impressiona pela sua privilegiada voz e sua versatilidade. Versatilidade, aliás, sempre foi a palavra de ordem na carreira de Michael, que sempre se mostrou muito confortável em diversos estilos como o Rock, Soul, R&B, entre outros. Para a produção do vídeo-clipe da canção Don’t Stop Til You Get Enough Michael Jackson chamou Nick Saxton, que também teve trabalhado com o grupo Mary Jane Girls.
Michael Jackson de terno, anos 70 com a manga puxada até o cotovelo. A premiere do vídeo musical aconteceu em Outubro de 1979, dois meses depois do lançamento de seu aguardado álbum Off The Wall. A exibição do clipe mesmo em poucas emissoras fez com que milhares de copias do recente disco de Jackson fossem vendidas. Na tela, Michael mostra o dom que Deus lhe deu, canta como nunca e dança como ninguém. DSTYGE introduziu Michael Jackson ao mundo como um vibrante adulto cheio de talento e idéias.
A musica I Can’t Help It foi o b-side (musicas geralmente menos “comerciais) de Don’t Stop Til You Get Enough. Com uma produção caprichada de Stevie Wonder, I Can’t Help It traz uma sonoridade bem tranqüila e o instrumental se resume a levadas acústicas de violão e piano, dando ainda mais destaque para a bela voz de Michael Jackson. A aposta, mais uma vez, nas grandes melodias e arranjos simples, mas carregados de emoção fazem de I Can’t Help It uma musica impar, presente no álbum Off The Wall.
(Abaixo, versões vinis promocionais do single Don’t Stop Til You Get Enough):
Michael criou uma identidade musical em Don’t Stop Til You Get Enough tão forte ao longo dos anos que basta começar a cantar com aquele timbre tão característico para que tudo nos soe familiar imediatamente. Dez anos depois do lançamento da faixa nas rádios do mundo, a musica recebeu a certificação de platina da RIAA, órgão responsável em contabilizar as vendas de discos nos E.U.A. O single alcançou a marca das 1 milhão de copias em vendas na América.
Comercializado pelo selo Epic Records no ano de 2001 no Reino Unido o chamado vinil Don’t Stop ‘Til You Get Enough (UK Vinyl Junkie Series) foi um disco promocional com da canção hit remixada. A musica foi tocada em diversas casas noturnas da Inglaterra como um promo que divulgou o re-lançamento especial do disco.
Assim quanto a explosão de Don’t Stop Til You Get Enough surgiu, todos calaram a boca e elogiaram a musicalidade de Jackson classificando-o como o dono da canção que tem um dos melhores falsetes da história… Abaixo os fãs podem ver camisetas homenagem a esse magnifico disco soul-black:
Nos Estados Unidos e em alguns países da Europa como Inglaterra, Alemanha, Holanda e França foram lançados edições especiais do álbum Off The Wall. O disco chamado de ” Vinyl Picture” que trouxe uma nova opção para os fãs colecionadores; Off The Wall – Vinyl Picture foi comercializado com cópias limitadas.
Sucesso na Europa, Inglaterra, França e sobretudo, no Japão, com esse álbum, Michael fez com que cerca de 500.000 cópias fossem vendidas no páis do sol nascente. Seu sucesso esteve atrelado  a canção que se tornou hit não só no Japão como no resto do mundo:  Don’t Stop Til You Get Enough. Claro que a publicidade da CBS Records antiga Sony/BMG foi massiva para seu sucesso que investiu alguns milhares de iens para sua publicidade.
Novas edições de capa foram lançadas para a divulgação de Don’t Stop Til You Get Enough. A novidade está somente nas capa, as canções que compilam o vinil são as mesmas das versões lançada mundialmente (Don’t Stop Til You Get Enough e I Can’t Help It).
Com o nome em evidencia, Michael Jackson promove no Japão a ”Scooter” daSuzuki, a moto de 50cc trouxe como titulo: The Love Is My Message. Garoto propaganda da empresa a ”lambretinha” teve as vendas destinada ao publico feminino. No seu comercial Michael mostra todo sua groove com muito estilo e seus já famosos paços de dança.
Não se sabe o quanto Michael Jackson faturou como garoto propaganda da Suzuki, mas estima-se que ele teria levado para casa cerca de 250.000 dólares; uma cifra baixa se comparado aos milhões ganhos na Era Thriller e depois dela.
Suzuki – Love 50 como ficou conhecido na mídia como a primeira propaganda oficial de uma grande empresa que envolvendo diretamente um astro da musica pop, depois disso, somente as campanha publicitárias da Pepsi – Cola teve Jackson como garoto propaganda.
Don’t Stop Til You Get Enough foi re-lançada como um single exclusive no Japão. A nova edição do disco veio com o intuito de divulgar a ”scooter” da Suzuki. O vinil-single foi comercializado em copias limitadas no páis, cerca de 200 cópias foram vendidas.
Off The Wall dava claros sinais de que a carreira de Michael Jackson seria extremamente bem sucedida. Com o reconhecimento alcançado, Michael conseguiu grande prestígio no meio artístico articulando uma gama de produtores, músicos e personalidades que valorizavam ainda mais o trabalho desenvolvido por ele. MJ abalou com um estilo inimitável e muito, muito talento e originalidade.
(Abaixo, folder extraídos de jornais japoneses na Era Off The Wall):
A musica Don’t Stop Til You Get Enough foi a ilustração sonora da campanha da Loteria Francesa em Outubro de 2008, apenas o insrumental da canção foi introduzido. A campanha publicitária foi intensa e ajudou a promover discos de Michael na França, principalmente seu disco Thriller 25.
Nada se compara as vendas de discos dos anos 70, 80 e inicio dos 90 como de agora. O extinto vinil é raridade e os chamado fita-cassete (K.-7) nem existe mais. Das mais de 21 milhões de cópias vendidas com o disco, Off The Wall uma pequena parcela de K-7, foi comercializada mundialmente; principalmente nos países asiáticos e latinos. Não existem dados que comprovem a quantidade de fitas que foram vendidas, mas estima-se que milhares delas foram produzidas pela CBS/Epic Records dentre um período de 2 anos. Ao longo desse tempo sempre eram produzida edições especiais e limitadas.
ROCK WITH YOU
Rock With You prima pela qualidade elevada, na sua composição, arranjos, produção ou simplesmente pela deliciosa interpretação de Jackson, cuja voz sexy encanta logo na primeira audição. Foi então o segundo single do já mega-sucesso de 1979 o álbum Off The Wall. Com melodias adocicadas, RWY é uma verdadeira trilha sonora para a sedução.
Lançamento: 03 Novembro de 1979
Vendas Mundiais do Single: 1.5 milhões
Letras e Composição: Rod Temperton
Produção: Rod Temperton e Quincy Jones
Trumpete: Gary Grant
Violão: Wah Watson
Flauta: Larry Williams
Percursão: Richard Heath e Paulinho da Costa
Arranjos (Vocal): Rod Temperton
Na sua autobiografia Moonwalker, Michael descreve Rock With You uma canção que fala sobre uma garota tímida que invade a pista de dança. Nessa trilha, o segundo single que veio promocional o álbum Off The Wall, vamos escutar um Michael Jackson mais (light) pregando um ritmo gostoso de ouvir, remetendo as lembranças as épocas das “disco-music” com suas baladas e ritmos mid-tempo; ou seja, um som nem tão rapido e nem tão lento.
Meio tenor ligeiro, (correndo quase na velocidade da luz) ou contratenor… Qual será a classificação vocal de Jackson?. Rock With You  é puro Classic R&B para ser escutado em moments of Love. O escritor da canção Rod Temperton e Quincy Jones teve muito tempo a decidir sobre quais instrumentos seriam utilizados para compor Rock With You; toques de violinos e teclados formam a parte junto com suaves toques de guitarra onde gentilmente a voz  de Michael se encaixa como fosse mágica.
Ele realmente ”causou” no ano de 1980, com canções memoráveis o nosso ”Rei” balançou o disco no fins da década de 70. Michael Jackson foi capa em 1980 da revista Banana. Na entrevista, o artista fala sobre sua carreira musical como um solista que alcançou um sucesso descomunal; planos para sua carreira e a possível e volta com um novo álbum dos The Jacksons também foram citados:
Off The Wall é disparado seu mais romântico trabalho, nas letras, juras de amor e sensualidade convivem numa boa assim como seu lado bom mocinho e seu perfil mais apimentado. Por 84 semanas consecutivas o disco ficou entre os mais comprados nos Estados Unidos o que fez de Off The Wall o álbum de black music mais vendido da história, até que a marca fosse quebrada pelo próprio Michael Jackson em Thriller.
Michael Jackson está radiante no vídeo dirigido por Bruce Gowers. O visual, o jeito de cantar e de portar-se a temática da letra, o instrumental, tudo é 100% Michael Jackson e ele reina soberano no universo que criou. Os edeitos de luzes psicodélicas no video dão o toque em Rock With You, junto de uma sonoridade old school clássica com arranjos orquestrais e tudo mais. O vídeo foi lançado em Janeiro de 1980.
Sua voz é poderosa, única e perfeita para o tipo de som que ele se propõe a fazer, RWY exibe o seu melhor estilo que consagrou o cantor, ou seja, muito ”swing”. Entre curiosidades sobre a faixa, quando foi composta, a canção Rock With Youse chamava I Wanna Eat You Up algo como Eu Quero Te Devorar em português. A alteração no título foi feita a pedido de Michael antes da gravação. Quincy Jones achou que I Wanna Eat You Up seria um titulo tanto quanto hot e devido a boicotes que a faixa poderia sofrer nas radios achou mudar paraRock With You.
(Outras edições de capas foram lançadas desse single no mundo. Acima as versões vinil lançado exclusivamente na Espanha e Japão)
Em 1996 os fãs do Rei do Pop, Michael Jackson puderam ouvir uma nova versao de Rock With You. O remix de Rock With You produzido por Frankie Knuckles lançado no vinil promocional: Classic Remixes que contém vocais inéditos originais, gravados por Jackson em 1979 mas não incluídos na edição final da canção. O vinil promocional foi lançado em copias limitadas na Europa.
Na segunda parte da turnê que promoveu o disco Off The Wall Destiny Tour, Michael Jackson já aparecia com a sua famosa ”Luvinha”’ que virou marca registrada anos mais tarde na peformance de Billie Jean, mas a mídia ainda não se dava conta do acontecimento que o the ”Man of gloves” iria causar no recinto pop. Em 1982 quando lançou Thriller, foi a primeira vez que o mundo via a única luva branca, a jaqueta preta luminosa e a não menos lendária fedora.  
Em uma homenagem ao irmão e o disco R&B/Black mais influênte da história. Off The Wall, Janet Jackson é capa da revista Vibe no mês de abril de 2008. Vibe – Off The Wall como é descrito o titulo da revista traz entre as paginas a reportagem sobre seu disco que estava prestes a ser lançado.
Ator, diretor, roteirista e músico nascido na Inglaterra. Por sua inigualável contribuição ao desenvolvimento da sétima arte, Charles Chaplin é desde sempre o mais homenageado cineasta de todos os tempos. Chaplin foi uma das personalidades mais criativas que atravessou a era do cinema mudo atuou, dirigiu, escreveu, produziu e financiou seus próprios filmes.
Sim, nós idolatramos Michael Jackson; porem sabia você fã, qua MJ tambem tem seus ídolos ? Jackson sempre foi um fã assumido de Chaplin, tanto que em 1980 tirou fotos em que imitava seu idolo.
Não preciso me drogar para ser um gênio;
Não preciso ser um gênio para ser humano;
Mas preciso do seu sorriso para ser feliz.
(Charles Chaplin)
Rock With You musica que permaneceu na primeira posição no Chart Billboard nos Estados Unidos e no resto do mundo. Tanto sucesso que a revista Melody Marker lançou uma edição especial somente com partituras de canções do nosso rei e alguns hits de seus hits da Era Jackson’s 5 e The Jacksons.
Para Off The Wall compôs três canções: Workin’ Day and NightGet on the Floor Don’t Stop ‘Til You Get Enough. Finalmente a CBS, antiga Sony/BMG confiou no talento do garoto e deixou compor suas proprias musicas, mas isso pelo fato de escrever sucessos como Blame It On The Boogie e Shake Your Body (To The Ground) hits dos The Jacksons.
(* foto: Michael Jackson durante a segunda parte da Destiny Tour que divulgou seu primeiro álbum adulto – Off The Wall)
Tanto Workin’ Day and NightGet on the Floor Don’t Stop ‘Til You Get Enough. foram composta na casa da famila Jackson em Encino/California. Michael pediu ajuda ao irmão, Randy Jackson e com apenas seu vocal e um piano foram gravadas as primeiras melodias dessas faixas. Com seu ritmo comparado a canções memoráveis da banda Earth, Wind and Fire, assim como seu hit Don’t Stop ‘Til You Get Enough
O relançamento de Off The Wall ocorre no Japão devido ao sucesso do comercial Suzuki: The Love Is My Message e seguido do hit musical Rock With You. Aproveitando o boom das vendas da skooter Love 50, e do segundo single que divulgou o álbum Off The Wall a CBS disponibiliza ao mercado nipônico uma nova tiragem do álbum.
Don’t Stop Til You Get Enough e Rock With You foram canções que colocaram Michael Jackson na rota dos musicos #1.
Com uma produção sofisticada que não ofusca a privilegiada voz e interpretação da cantor, são duas canções daquelas que você não se cansa de escutar. Traz o conhecido Pop Rock da cantora sempre ”inclinado” para o romantismo.
(* foto: Outras edições lançada mundialmente para promoção do single Rock With You e cover do álbum Off The Wall  no mundo. Acima versões comercializada no Reino Unido e no Japão).
No mesmo período de divulgação do single Rock With You é lançado mundialmente o álbum The Jacksons Live e vende cerca de 1.5 milhão de cópias em todo o mundo, sendo classificado como um disco de ouro nos Estados Unidos. The Jacksons Live traz o registro da turnê Triumph que divulgou o álbum dos Jackson e Off The Wall de Michael nos shows realizados em  Memphis, Nova York, e Atlanta. Na sua tracklist, o melhor do grupo de Indiana e bônus com as canções de Michael Jackson: Rock With YouOff The Wall Don’t Stop Til You Get Enough são as principais.
Sempre avesso a festas, dessa vez, Michael atendeu ao pedido de Jane Fonda e compareceu a festa disco de Halloween no Hollywood Palace em Los Angeles. Com um estilo único, a ”fantasia” escolhida por Jackson seria uma espécie de Kimono-Pop, assim mostra a foto abaixo:
Divulgando o álbum Off The Wall na turnê nacional Destiny Tour com seus irmãos, Michael Jackson é a noticia de vez no programa da rede ABC: O show é apresentado por Sylvia Chase. A repórter acompanhou por uma semana a rotina dos irmãos Jacksons durante a turnê de verão, entre as perguntas, desejos e anceios de um garoto de 21 anos de idade são revelados em frente a uma grande audiência nos Estados Unidos
Off The Wall foi o primeiro grande êxito de Jackson na industria fonográfica no Japão, ás copias vendidas com esse álbum se juntadas supera até os dois primeiros dicos dos The Jacksons. E mais uma vez os fãs nipônicos ganharam uma edição especial desse álbum. Lançada em meados de junho do ano de 1980, dessa vez o relançamento veio com a biografia completa do nosso astro pop no encarte especial:
A demanda da edição especial do vinil Off The Wall – Biography Edition foi tão grande que a gravadora do Michael em companhia com a distribuidora local lançou uma segunda edição chamada de ”green version”, ou a versão ”verde” já que a primeira era ‘‘rosa”. Off The Wall – Biography Edition comercializado no Japão teve uma tiragem limitada.
A musica Off The Wall foi lançada como o terceiro single mundial, a canção chegou ao Top 10 nos Estados Unidos, e alcançou a #7 posição no ranking britânico. Despretensioso e divertido quanto um melancólico e solitário, seu verso causa o efeito-chiclete: Tonight gotta leave that nine to five upon the shelf / And just enjoy yourself / Groove, let the madness in the music get to you / Life aint so bad at all (live life off the wall)
OFF THE WALL
Lançamento: 02 Fevereiro de 1980
Vendas Mundiais do Single: 500.000 cópias
Letras e Composição: Rod Temperton
Produção: Quincy Jones
Bateria: John Robinson
Violão: David Williams e Marlo Henderson
Baixo: Louis Johnson
Percussão: Paulinho da Costa
Trompetes: Jerry Hey e Gary Grant
Apesar de não ter seu vídeo clipe, a musica Off The Wall foi divulgada apenas nas rádios. A canção titulo traz sua melodia disco com exagerada doses da percussão. Canção visionaria que mesmo se lançada nos tempos de hoje teria seu lugar assegurado no Top 10. Os sintetizadores soam junto com um coro de vozes e a interpretação de Jackson é mesmo explendida, partindo do ponto de se imaginar o musico sorrindo ao cantar cada parte dessa bela musica.
Detalhes da edição vinyl do single Off The Wall. Destaque desse single que ficou no Top 10 nos Estados Unidos vai para a canção Get On The Floor, que não chegou a ser lançada como um single, mas divulgada nas rádios.
A letra de Off The Wall promove uma atmosfera de festa, seria para ser o ultimo single desse álbum que já tinha lugar marcado na historia black, mas devido ao grande sucesso da faixa, a gravadora de Michael resolve lançar mais uma canção: She’s Out Of My Life uma trilha romantica e uma das mais belas canções de Jackson. Falando na canção Off The Wall e sua ”risadinha” estranha no começo da faixa já dava indícios dos próximos capitulos de sua carreira musical.
Lançado em diversos formatos e diversas edições, Off The Wall se consolidou como o disco ”sucesso” na década de 70, a chamada era da disco-music dominada por ritmos vibrantes marcado por bandas #1 como: Earth Wind And Fire e Kool And The Gangs são alguns exemplos.
Nessa época onde começava a nascer o Rei do Pop e como de custume tímido diante da imprensa, Jackson passou a se exibir mais em frente de seu publico. No dia 30 de Janeiro de 1980 ele comparece ao American Music Awards com Diana Ross e sua irmã LaToya; Michael recebe os prêmios de Álbum Soul do Ano eArtista Masculino:
A foto mostra o vinil-promocional distribuído para as rádios com a versão chamadaOff The Wall: Half-Speed Mastered comercializada em copias limitadas pela Epic Records com o diferencial de outras versões: o som era mais limpo.
Off The Wall foi um golpe solo de Michael Jackson que vendeu 21 milhões de cópias, mais do que o grupo The Jacksons inteiro. Mesmo sabendo de seu potencial solo, por um pedido da mãe, Michael Jackson se juntou novamente aos Jacksons, para mais tarde fazer o que seria o álbum mais vendido da história da música – cenas de Jackson na peformance de Don’t Stop Til You Get Enough na segunda parte da Destiny Tour:
Jackson assistiu à cerimônia de entrega do Grammy Awards em casa, ao lado da mãe Katherine e das irmãs LaToya e Janet. Naquela noite de fevereiro de 1980, Bily Joel e seu 52nd Street foi o melhor álbum de 1980 e a banda californiana The Doobie Brothers levou os prêmios de Melhor Canção e Gravação por What a Fool Believes; estavam todos felizes… menos Michael que foi nomeado a duas categorias: Melhor Vocal R&B por Don’t Stop Til You Get Enough e Melhor Gravação Disco, Jackson ganhou o seu primeiro Grammy por Melhor Vocal R&B, não ganhou de Melhor Gravação Disco (Gloria Gaynor levou o gramofone com seu hit ”I Will Survive”).
Michael ficou triste, pelo trabalho magnifico que desenvolveu em Off The Wall, ele queria um reconhecimento. Foi indicado em apenas duas categorias doGrammy. Na autobiografia “Moonwalk“, lançada em 1988, Michael revelou que se sentiu boicotado por ter recebido somente duas indicações. “Aquilo não estava certo. Eu prometi que o meu próximo álbum faria tanto sucesso que eles não poderiam me ignorar de novo”, escreveu. O próximo álbum do cantor ganhou oitoGrammys
A saudosa edição vinil do disco Off The Wall foi a que mais vendeu até chegar o arrebatador chamado Thriller. Em detalhes, o vinil tem uma capa simples mas com um tremendo conteúdo. Ao abrir seu vinil, listam o nome e a letra das musicas, já o cover do álbum quando totalmente aberta e se virada ao contrário forma o corpo de Michael Jackson:
Michael é capa da revista Jet Magazine e trás junto a ele sua irmã Latoya Jackson e seus planos de um disco solo. Soul Teen traz MJ a syle Off The Wall disco platinado do black como é descrito na publicação. Outras edições da Jet Magazine são lançadas no decorrer de 1980 onde traz o Jackson maior do que os outros Jacksons. 
Não precisa falar nada, o titulo já diz tudo: The Leader Of 80’s Pop ou o Líder dos Anos 80 (Michael Jackson and The Jacksons) foi um álbum lançado pelo selo CBS somente no Japão na semana que o single Off The Wall foi lançado como compacto nos Estados Unidos. Esse álbum trouxe uma novidade nunca editidata nos vinis de Jackson e de seus irmãos; além de trazer faixas como Don’t Stop ‘Til You Get EnoughRock With You e outros hits de Off The Wall o disco trouxeShake Your Body e Blame It On The Boogie dos The Jacksons : The Leader Of 80’s Pop esteve dividido em três partes e as canções não tinha intervalos entre as faixas, como se fosse o mega-mix, o vinyl subdivide em: Special Nonstip Part 1 e 2
Abaixo o poster exclusivo e promocional que veio divulgar o single Off The Wall o terceiro compacto desse álbum. Assim quando lançado, Michael se tornou o primeiro artista black a superar a marca de 5 singles comercializados, antes dele cerca de dois ou até três canções eram lançadas para a divulgação de um álbum, seja qual for o gênero. Off The Wall roupeu barreiras, Jackson fez historia com ele mas assim como disse certa vez: ”o mundo ainda não viu nada”
Michael Jackson foi convidado para o especial Diana Ross. O programa que relembrou hits de sucesso da diva black, com suas inesquecíveis canções desde a era ”The Supremes” até o começo de sua carreira solo recheado de hits: Ain’t No Mountain High Enough, You Are Everything e Upside Down canção #1 daquele tempo. Michael Jackson com seu gingado ”balançou” o especial.
Na principal performance do disco Off The Wall ele canta o hit Rock With You e forma o par perfeito na canção Ease On Down The Road, Jackson divide vocais com Diana Ross tornando o ápse do show, na ocasião, Michael elogia a amiga e ainda diz que ela é sexy.
A aparição de Michael Jackson e o dueto com Diana Ross na a canção Ease On Down The Road fez com que essa musica retornasse ao chart britânico como uma das musicas mais ouvidas na Inglaterra. Vale a lembrança que Ease On Down The Road é trilha sonora do filme The Wiz de 1978 e produzida pelo maestro Quincy Jones.
Off The Wall é um álbum feito com uma certa classe o sentimento de Michael Jackson supera a técnica. É preciso ouvir algumas vezes cada uma das canções para memorizar as passagens e melodias. Por ser um disco considerado pelos críticos como uma obra prima dessa arte, Michael foi reconhecido em outras premeações, em 1981, ele recebeu outros 2 prêmios American Music Awards, (em 1980, Jackson já tinha levado outros 3).
O AMA’S é uma das maiores premiações anual da música norte-americana (ao lado dos Grammys e dos Billboard Music Awards). Jackson ganhou o prêmio nas categorias: Single Soul Favorito (‘Don’t Stop ‘Til You Get Enough‘),  e Album Soul Favorito do Ano por Off The Wall.
Michael Jackson participa do album da cantora americana Minnie Riperton. A canção I’m In Love Again foi lançada depois da sua morte, os produtores do disco póstumo Love Lives Forever e chamou Jackson para um dueto ”virtual”. Jackson também produz Night Time Lover  para o disco debut de sua irmã LaToya Jackson, a canção não vai muito bem nos Charts americanos, porem se classifica no Top 200 da Billboard.
Todo fã sabe que Michael Jackson é mesmo um admirador de filmes, principalmente clássicos como Star Wars de George Lucas. Em Março de 1981 ele foi a 53° edição do Oscar junto com a sua então amiga-inseparável Diana Ross. O evento realizado no Dorothy Chandler Pavilion elegeu o filme Ordinary People (Gente Como a Gente) como o melhor longa daquele ano.
O sucesso proporcionado pelo talento de Michael fez com que os estudios Disney o chamasse para celebrar os 25 anos do parque em Los Angeles. O Especial trasmitido pela TV nos Estados Unidos: Disneyland 25 Anniversary Celebrationtrouxe Michael Jackson um tanto quanto descontraido com a turma do Mickey Mouse. Na ocasião, Michael atuou e cantou When You Wish Upon A Star canção originalmente composta em 1940 por Ned Washington e Leigh Harline.
Michael Jackson gravou por três dias o especial que iria ao ar um mês depois. Claro que se pudesse Jackson ficaria por mais de uma semana na Disney, ele gosta bastante de parques temáticos, tanto que em meados do ano de 1988 ele construíu o seu. As gravações do programa começava nas primeiras horas da manhã, uma vez que no começo da tarde o parque era aberto para o público.
When You Wish Upon A Star foi trilha do desenho Pinoquio e ganhou o Oscar de Melhor Canção Original, responsabilidade a Jackson ele desenvolveu muito bem seu papel ”vocal” dando seu toque especial a trilha que até hoje permanece na 17° posição das trilhas de filme mais belas já produzidas.
Mesmo antes da gravação do LP, que continha a famosa canção We Are The World que reuniu músicos famosos em torno de uma causa humanitária: a fome na África, em 1981, Michael Jackson participou de um especial na T.V para arrecadar fundos a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) que teve como objetivo promover a defesa dos direitos das crianças e ajudar a dar resposta às suas necessidades básicas.
Com sua vibrante voz, e seu gingado característico Michael Jackson cantou e encantou a platleia com seu hit #1: Rock With You. Inicialmente Michael iria cantar Don’t Stop Til You Get Enough mas Jackson escolheu RWY para o show que foi trasmitido pela rede norte-americana ABC.
Seguindo do sucesso promocional da campanha Love 50 no Japão que divulgou a ”Scooter” da Suzuki, a Epic Records lança a edição single da musica Off The Wallno Japão com um cover exclusivo. A musica quando lançada no Chart nipônico não fez o mesmo ”barulho” quanto Don’t Stop Til You Get Enough ou Rock With You mas foi suficiente para colocar Off The Wall entre os discos mais vendidos.
Uma atmosfera melancólica e acústica, She’s Out Of My Life foi lançada como compacto, em abril de 1980, pouco depois do sucesso da faixa-título do álbum. Jackson se tornou o primeiro cantor a colocar quatro músicas de um mesmo álbum entre as dez mais tocadas tanto no Reino Unido quanto nos Estados Unidos. Don’t Stop Til Get It Enough, Rock With You, Off The Wall e She’s Out Of My Life era Mr. Jackson já fazendo HIStória).
SHE’S OUT OF MY LIFE
Lançamento: 03 Abril de 1980
Vendas Mundiais do Single: 400.000 cópias
Letras e Composição: Tom Bahler
Produção: Quincy Jones
Piano: Greg Phillinganes
Violão: Larry Carlton
Baixo: Louis Johnson
Vocais: Michael Jackson
Concert Master: Gerald Vinci
Quantos artistas se permitem a si mesmo ser vulneráveis em frente a microfones e desejar que seu publico escute?O choro de Michael ao final de She’s Out Of My Life é realmente sincero. Muito se discute afinal porque mesmo Michael estaria chorando. Boatos na época diziam que o choro era para Diana Ross que parecia estar cada vez mais afastada do convívio de Michael.
Outras edições de capas foram lançadas desse single no mundo. Acima a versão vinil lançado na Espanha e Japão o destaque vai para as faixas Push Me Awaymúsica dos The Jacksons editada na versão britânica e Get On The Floor, canção b-side no single lançado na América.
A edição de setembro doa no de 1979 da revista Ebony trouxe curiosidades sobre vida e obra dos garotos de Indiana, que ficaram conhecidos na década de 60 como Jackson 5 e nos fins da década de 70 como The Jacksons. A reportagem mais que escontraída trouxe fotos exclusivas da casa da família Jackson Michael.
A voz de Michael é marcante, emocional e foi bem explorada. Um fator que ajuda bastante é que ele se limitou aos tons que realmente se encaixam com sua maneira de cantar. O choro de Jackson no último verso da canção She’s Out Of My Life é verdadeiro, segundo relatou o produtor Quincy Jones na autobiografia “Q”, lançada em 2001. “Nós tentamos regravar a faixa várias vezes. Fizemos um intervalo de uma semana, voltamos ao estúdio, começamos a gravá-la e Michael chorou novamente. Resolvemos deixar assim”, contou.
O conceito para o terceiro clipe do álbum é bastante simplista, traz Michael sentado em um banco cantando os versos de She’s Out Of My Life. A emoção que o artista passa em sua voz A credibilidade a faixa e fica claro que ele realmente acredita em cada palavra que está cantando.
Eu fiquei muito aficionado por She’s Out Of My Life. A história é verdadeira – eu chorei no fim de uma gravação, porque as palavras, de repente, tiveram um efeito tão forte sobre mim. Eu tinha deixado tanta coisa crescer dentro de mim. Eu tinha 21 anos de idade e eu era tão rico em algumas experiências enquanto tão pobre em momentos de pura alegria. Algumas vezes, eu imagino minha experiência de vida como uma imagem em um daqueles truques de espelhos nos circos, gorda em uma parte e fina a ponto de desaparecer em outra. Eu me preocupei que isto viria à tona em She’s Out Of My Life, mas se tocasse o coração das pessoas, sabia que me faria sentir menos sozinho. (Michael Jackson)
Para compor She’s Out Of My Life  Quincy Jones chamou Tom Bahler. Os instrumentos de uma melodia triste, o tom sério do sentimento nessa canção desde as primeiras notas é o marco melódico da musica. Além da voz marcante do cantor, a canção traz ainda uma grande consistência sonora e lírica. – Abaixo o pôster promocional de She’s Out Of My Life:
Um piano suave fez a musica chegar ao top 10 na Billboard, e ficaria em 3º lugar no Reino Unido e por 5 semanas permaneceu nesse chart. She’s Out Of My Lifetambem teve sua marca registrada, em futuros shows. Michael chamaria uma fã ao palco sempre ao cantar esta canção. Cenas da Bad e Dangerous World Tour
Aos poucos, a estrela ascendente se desligava dos irmãos. Não tinha mais como segurar. Em 1980, Off The Wall já era o álbum de black music mais vendido da história. Tanto a mãe Katherine Jackson, quando a antiga gravadora CBS, não queria que ele se desligasse do grupo The Jacksons então para o novo projeto com seus irmãos o selo deu total libertade criativa a MJ para compor as faixas. O efeitoDon’t Stop Til You Get Enough foi primordial para o ”passe” da gravadora.
(*foto: trabalho duro, Michael grava as primeiras faixas para o ”novo” disco com seus irmãos)
Quando She’s Out Of My Life estava classificada como as mais ouvidas das radios, Michael estava trabalhando duro nos estudios gravando e compondo para o disco titulado como Triumph.  Uma das mais belas canções de Michael Jackson estima-se que pelas suas vendas teriam alcançado status de ”ouro”, varias foram as edições de capas lançadas em diferentes países de She’s Out Of My Life. Abaixo seguem os covers do disco comercializado na Alemanha e Austrália:
Michael Jackson estava gravando as pressas devido a pressão da gravadora para lançar o novo disco dos The Jackons aproveitando o groove causada com Off The Wall. A tempo, Michael produzia o álbum Triumph que foi lançado, e não chega a ser um ”triunfo” em vendas se comparado como Off The Wall, mas vende somente nos Estados Unidos 3 milhões de cópias.
Michael e seu talento nos trás belas canções, a inesquecível Can You Fell It,Lovely OneWalk Right Now Wondering Who, hits que consolidam pela grande parcela dos fãs um dos melhores discos dos The Jacksons.
Can You Fell It talvez seja a canção mais sortuna do álbum Triumph. Foi o terceiro single lançado para a divulgação do quarto álbum dos The Jacksons antes (Lovely One e This Place Hotel aqueciam o mercado para o retorno de um dos grupos mais famosos da musica). Devido a pressa da gravadora em colocar o disco na banca, algumas canções não foram terminadas a tempo como: Sunset Driver foi uma das faixas em que Jackson trabalhava e teve que cortar, logo adiante a canção surgiu como ”bonus” no box The Ultimate Collection – (as fotos mostram os singles Lovely One e This Place Hotel):
Michael perde um pouco da timidez e começa um namoro com Tatum O´Neal, filha de um famoso ator ameriano, ela foi a primeira namorada de Michael, porém a timidez excessiva de Jackson impediu um periodo mais longo entre os 2. Assim como Michael disse uma vez: As vezes quando saiu com uma garota, mal consigo olhar nos olhos dela, isso acontece ate com as que conheço bem..
No mesmo periodo em que Michal estava divulgando com seus irmãos o disco Thiumph, Light Up The Night um álbum dos Brothers Johnson teve a participação ilustre do Rei do Pop na faixa This Had To Be onde Jackson dá uma ”palinha” no refrão. Pouco tempo depois, The Dude, disco do maestro Quincy Jones é lançado e Michael ataca como backing vocal da faixa titulo.
Disse certa vez Quincy Jones que nenhum outro artista do showbizz trabalha tanto quanto Michael Jackson.
É trabalhar duro, como se o amanhã não existisse, treinar. Esforçar-se. Cultivar seu talento ao máximo, ser o melhor naquilo que faz conhecer como ninguém a área que trabalha ,usarbem as ferramentas de eu trabalho, sejam elas livros, palcos, piscinas, o que quer que seja seu trabalho…é seu! Procuro nunca esquecer disso. Assim diz o Rei do Pop sobre trabalho em uma de suas raras entrevistas.
Michael tem como o objetivo criar músicas simples e que sejam universais. Off The Wall conseguiu chegar a marca das 21 milhões de copias vendidas em todo o mundo. De tamanha importância esse álbum tem para a indústria fonográfica, que recebe inúmeras classificações: Disco-Pop, Soul, Soft Rock,  R&B e Pop. Nas décadas de 70/80 e até princípios dos anos 90 no Brasil ”quase” não existia pirataria no Brasil. Artistas e suas gravadoras lançavam em nosso país singles e discos exclusivos com novas capas e até mesmo canções inéditas, a Epic Records comercializou em 1980 uma edição especial do single Lovely One do álbum Triumph no Brasil. A exclusividade desse single era o encarte escrito em português.
Epic Megamix o nome do vinil promocional lançadao no Reino Unido exclusivamente, trouxe nas suas faixas o medley de todas as canções de Off The Wall  e bônus de Shake Your Body Down To The Ground e Blame It On The Boogie, hit do album Destiny dos Jackons – cover do vinil promocional:
Don’t Stop ‘Till You Get Enough, Rock With You Off The Wall e She’s Out Of My Life foram os singles de sucesso que marcou a identidade do álbum Off The Wall. Um vinil promocional (EP) lançado somente no Reino Unido com copias limitadas foi distribuido pela Epic Records nos fins de 1981; entre as faixas estão os singles de OTW:
Quadros homenagem ao disco que deu um ”up” a carreira de Michael Jackson continuam a ser lançados, mesmo classificados como produtos ”sem licença” para comercialização. São itens indispensáveis para colecionadores, não são legalmente autorizado por Jackson, mas a sua arte e qualidade é primorosa, viva a OTW !
Sucesso alcançado no fins do ano 1979 com a antiga gravadora de Michael JacksonMotown Records lançava uma coletânia atrás da outra. Desda vez, o selo lendário lançou o vinil chamado de 18 Greatest Hits, com 18 canções hits que marcaram época, o disco foi comercializado apenas na Austrália. Na sua tracklist canções de Michael Jackson e do grupo Jackson 5.
Com grooves, loops, saxofones, trumpetes e melodias grudentas, sempre com a voz de Jackson em primeiríssimo plano, Off The Wall  conseguiu status de um dos maiores discos dos anos 70. Girlfriend é uma daquelas faixas que equilibra o álbum, dando uma pausa para o ouvinte relaxar. Paul McCartney foi chamado por Michael para compor o ultimo single de Off The Wall.  A balada entrou no Top 40 no Reino Unido.
GIRLFRIEND
Lançamento: 16 de Julho de 1980
Vendas Mundiais do Single: 50.000 cópias
Letras e Composição: Paul McCartney
Produção: Quincy Jones
Sintetizadores:  David Foster
Violão: Wah Wah Watson and Marlo Henderson
Baixo: Louis Johnson
Vocais: Michael Jackson

TrompetesGary Grant e Jerry Hey

As batidas sequênciadas e climas de teclado abrem espaço para melodias que grudam no ouvido e falam diretamente ao coração do ouvinte. Girlfriend foi então o ultimo single lançado para divulgar o álbum Off The Wall. Essa canção composta por Paul McCartney e lançada somente nas rádios britânicas alcançou a #44colocação nos charts; com aquela alma Pop e cara de FM não teve sua devida repercusão devido a estratégia da gravadora de Michael em promover o novo disco dos The Jacksons.
Girlfriend foi lançado nas radios britanicas (air-play). Essa musica não teve seu single físico assim como aconteceu com os lançamentos de Don’t Stop Til You Get Enough, Rock With You, Off The Wall e She’s Out Of My Life, a CBS lançou apenas promos limitados. Segundo fontes, só teria seu disco caso a canção chegasse ao menos no Top 10, porém ela ficou classificada na #41 posição, permanecendo por cinco semanas no TOP 100.
Mesmo com o álbum Triumph dos Jacksons sendo divulgado pela Epic Records, a gravadora não parou de promocionar o disco Off The Wall. No Japão a gravadora de Michael Jackson lançou um single especial com os principais singles de OTW e Triumph:
Quando começou a gravar Off The Wall, na primavera de 1978, Jackson queria que o disco se chamasse “Girlfriend”, mas logo Quincy Jones preferiu que a canção escrita por Rod Temperton fosse o titulo. As simples e boas idéias, além da gravação de qualidade, são fatores que, quando somados, valorizam bastante o produto final e acabam fazendo de Girlfriend uma canção interessante. Não chega a ser um hit do ano, mas a sua melodia que fica na cabeça após poucas audições.
Junto com seus irmãos, Michael Jackson comparece a Câmera do Comércio em Hollywood, na ocasião o astro recebe o premio especial da CBS Records como o primeiro artista da gravadora a colocar 4 canções no Top 10 nos Estados Unidos, foram elas: Don’t Stop Til You Get Enough, Rock With You, Off The Wall e She’s Out Of My Life:
Produzido por Tom Bahler a canção You Can’t Win foi re-lançada somente na Europa para divulgar o filme The Wiz. O single lançado um ano antes, precisamente no dia 7 de Agosto de 1980 chega a #81 posição no Hot 100 da Billboard.
Depois do single Girlfriend a última canção que divulgou Off The Wall, a proxima musica solo de Michael foi One Day In Your Life, a romantica balada do disco Forever, Michael lançado originalmente em 1975 e re-lançado no ano de 1981.
A revista Blues & Soul dedica em suas paginas matéria especial com o grupo The Jacksons, já a Rock e Soul e a brasileira Roll traz aos leitores a ”invasão” de Michael Jackson e seus irmão com a comentata turnê que divulgou os álbuns Triumph e Off The Wall; também a americana Video Rock Stars publica a magia e o encanto de Michael nos palcos:
Sony Music Japan re-lança o álbum Off The Wall como um disco promocional em 1988, o álbum uma edição limitada traz suas 10 canções originais. A novidade ”nipônica” nesse álbum são as fotos do encarte que traz poses de Jackson na era Bad e as letras das musicas escritas em japonês:
Old Crest On The New Wave album de Dave Mason trouxe na faixa Save Me a participação de Michael Jackson. O décimo-primeiro single desse cantor inglês alcançou a #71 posição no Billboard Chart. Jackson também fez ponta no disco Keep The Fire de Kenny Loggins cantando o refrão na faixa Who’s Right Who’s Wrong.
A arte é encontrada em todo lugar e também foi tema a Era Off The Wall, criatividade de um artista usar o programa Photoshop numa forma surpreendente de editar imagens com simplicidade e muitos recursos reproduz imagem de Michael Jackson na capa de OTW:
Impulsionado pelo sucesso de Michael Jackson com o álbum Off The Wall, Triumph dos The Jacksons alcança a posição #5 dos discos mais vendidos no Canadá. Foram 50.000 cópias certificadas no país e Triumph ganhou disco de ”ouro”. – (Abaixo foto do disco lançado no Japão)
A capa do álbum Off The Wall foi alterada nos Estados Unidos após o lançamento de Thriller. Ao invés da foto que mostra o rosto do cantor com uma parede de tijolos vermelhos ao fundo, como quando o disco foi lançado, passou a mostrar somente os pés dele. Essa nova imagem se tornou a capa oficial do álbum em 2001, com o lançamento da ”Edição Especial”:
Originalmente inventado por uma grupo de pessoas em Cardiff, no país de gales, este fenómeno é relativamente recente e começa a atrair uma verdadeira legião de fanáticos à volta do globo. O conceito chama-se Sleeveface e consiste em tirar uma fotografia em que se substitui uma parte do corpo por uma capa de um disco de vinil. Se a cena for bem fotografada, no angulo e perspectiva correta, dará a impressão que a capa do album adquiriu vida e faz parte do cenário real que nos rodeia. Acima o Sleeveface do Michael Jackson.
Uma edição especial do álbum Off The Wall foi lançada em 2000 na Europa: Off The Wall: The Limited Edition. Essa edição do álbum limitada em 2.000 cópias não trás nenhuma novidade, a única exclusividade dessa versão é o desing da capa do disco em Digipack ou seja, o cover de Off The Wall é bem simples, feito em plástico e papelcartão de alta qualidade. (Exemplo de álbum Digipack é a coletania de sucessos Michael Jack50n & Jackson 5 – The Motown Years).
Uma música é cheia de energia, pegada e velocidade com timbres perfeitos; sua poderosa voz tão particular que apresenta muito ”feeling” e um refrão extremamente marcante. Wonking Day In Night escreita e produzida pelo Rei da musica Pop esteve presente nos shows dos The Jacksons, e nas turnês mundiais de Michael de Bad a Dengerous.
O VITILIGO 
O cara, simplesmente, MUDOU DE COR!.. Antes dos recordes e musicas, essa pergunta é mais questionável pela mídia marrom e por pessoas desinformadas. Negro na infância e na adolescência, Michael começa a apresentar um tom de pele irregular em meados dos anos 1980, até revelar-se totalmente branco na década de 1990.
As fotos revelam que, Michael Jackson tem Vitiligo Generalizado, uma doença dermatológica que altera as células produtoras de melanina, pigmento biológico responsável por dar à pele de cada ser humano sua tonalidade. A doença pode surgir em qualquer idade, sendo mais comum em duas faixas etárias: 10-15 anos e 20-40 anos. Esta despigmentação ocorre geralmente em forma de manchas brancas (hipocrômia) de diversos tamanhos e com distruição focal ou difusa. Pode ocorrer em qualquer segmento da pele, inclusive na retina (olhos). Os locais mais comuns são a face, mãos e genitais. Sua etiologia ainda não é bem compreendida, embora o fator autoimune pareça ser importante. Contudo, estresse físico, emocional, e ansiedade são fatores comuns no desencadeamento ou agravamento da doença.
“Eu sou afro americano.
Tenho orgulho de ser afro americano.
Tenho orgulho da minha cor.
Tenho orgulho de ser negro.” (Michael Jackson)
por Felipe Nascimento [Z1M] ::
mjBeats – todos os direitos reservados :: ©2002/2011::

Source……portalmichaelbr.blogspot.com

Advertisements