. SHE DRIVES ME WILD……………

 

 

(Escrita e composta por Michael Jackson e Teddy Riley.

Produzida por Teddy Riley e Michael Jackson. Gravada e

mixada por Bruce Swedien, Teddy Riley, Dave Way e Jean- Marie Harvat. Sequência e programação: Wayne Cobhan.

Arranjo rítmico por Teddy Riley. Arranjo de sintetizadores por

Teddy Riley. Letra do rap por Aqil Davidson. Vocais solo e

background: Michael Jackson. Teclado e sintetizadores: Teddy

Riley. Rap performando por Wreckx -N- Ef ect)

 

 

“Speed Demon” demonstrou o perspicaz uso de sons cotidianos, por

Jackson, para criar música envolvente, “She Drives Me Wild” estende

ainda mais esse interesse, colocando Dangerous dentro de um tipo de

atualização do álbum de inspiração urbana Pet-Sounds. No lugar de

instrumentos tradicionais, Jackson desenvolveu uma faixa rítmica

inteira com buzinas de carros, motores, sirenes, portas batendo e

outros “barulhos” da rua. “Até mesmo o baixo é uma buzina de carro”,

diz Teddy Riley.

 

Frequentemente estigmatizado como um artista preocupado

apenas com viabilidade comercial, músicas de Jackson, como esta,

demonstra o interesse dele em experimentar e inovar. Como Chuck

Edy, do Village Voice, escreveu em uma crítica, em 1991, “se não há

nada novo acontecendo nesse álbum, como certos tolos tem alegado

(como alguns dos mesmos tolos alegaram quando Bad, o que eles

gostam agora, saiu), como eles explicam todo este barulho? Logo

depois de [‘In the Closet’], [‘She Drives me Wild’] abre com musique

concretè, ‘Summer in the City’/Espressway to Your Heart’, ruído de

tráfego…exatamente que ‘tendência’ ele está tentando ‘acompanhar aqui?”

 

Na verdade, a faixa não apenas utiliza uma série de interessantes

efeitos sonoros, mas também, espertamente, justapõe veros funky,

contundentes, com harmonias suaves, texturizadas, no refrão. Por toda

a música, as cordas de Jackson fornecem uma tensão cinematográfica,

capturando a sensação de dirigir por uma sombria rua da cidade. Ela

antecipou algumas músicas de artistas de hip-hop do West Coast,

como Tupac e Dr. Dre. Na ponte, Aqil Davidson, do Wreckx – NEf ect, oferece um solo de rap, que Jackson fecha com um percussivo

 

“hoooo!” de time perfeito.

Em Bad, Jackson estava ainda relutante em inserir hip-hop no

trabalho dele, mas aqui – e em um punhado de outras faixas de

Dangerous – ele estabelece um esboço para a fusão rap-pop.

 

Source…………….themaninthemusic.blogspot.com.br

Advertisements