KEEP THE FAITH…………..

 

 

(Escrita e composta por Glen Ballard, Siedah Garret, e Michael

Jackson. Produzida por Michael Jackson; coproduzida por Bruce

Swedien. Gravada e mixada por Bruce Swedien. Arranjo por Glen

Ballard, Jerry Hey e Rhett Lawrence. Arranjo do coro pelo Coro

Andraé Crouch. Vocais solo e background: Michael Jackson. Vocais

de fundo: Siedah Garret e Shanice Wilson. Piano e baixo: Jai Winding. Bateria, percussão e sintetizadores: Reth Lawrance.

Bateria e percussão: Bruce Swedien. Sintetizadores: Michael

Boddicker. Guitarra: David Williams)

 

 

“Keep the Faith” reúne o mesmo time (exceto Quincy Jones) que criou “Man

in the Mirror”. Como a predecessora dela, “Keep the Faith” é uma música

sobre superar barreiras e acreditar na habilidade de alguém em fazer diferença

no mundo. Enquanto a letra pode ser um pouco clichê, a execução vivaz de

Jackson aumenta o motivacional fervor gospel da faixa. Na verdade, para

apreciar completamente a música, é preciso entender o papel que igreja negra

– e a música gospel – tem desempenhado na história americana, como uma

força de solidariedade, apoio e fortalecimento em face da opressão e

injustiça. Com raízes na dor e na emoção de espirituais e blues, músicas

gospel contam uma história de sofrimento e resistência. Elas conectam o

presente com o passado. Como W.E.B. Du Bois escreveu na virada do

século: “A música da religião Negra ainda mantem-se a mais original e bela

expressão da vida humana e saudade já nascida no solo americano…

 

 

Intensificada pela trágica vida da alma de escravos… ela se tornou uma

verdadeira expressão do sofrimento, desespero e esperança de um povo”.

Infusão Gospel de “canções de liberdade”, é claro, também desempenharam um papel chave no movimento dos direitos civis.

Jackson, dessa forma, está tocando em um gênero com um profundo e

rico passado, o entendimento dele sobre isso começou coma mãe dele, que

foi criada no Sul. Ele também cresceu escutando artistas como Sam Cooke,

Ray Charles e James Brown, todos os quais tinham raízes no gospel, mas

misturaram isso ao soul e ao rhythm and blues e a tornou acessível a um

público “pop” mais amplo.

 

 

Em “Keep the Faith”, Jackson segue nessa tradição. Talvez, com a

audiência global, multicultural dele em emente, ele evitou específicas

referências religiosas em favor de algo mais universal. O destaque é o

impetuoso chama-e-responde com o Coro Andraé Crouch, que imita a

dinâmica entre pregador e congregação. “A letra é como um apropriado

sermão no Domingo por um vivaz pregador tentando elevar a congregação

dele a encontrar os desafios que a vida propõe”, escreve o crítico musical

John Kays. Na verdade, o que começa com um aparentemente leve número

autoajuda desenvolve-se para uma arrebatadora chamada por resolução e

determinação. “Sentar a um piano e tê-lo cantando… é simplesmente uma

experiência religiosa”, recorda o colaborador Glen Ballard. “O cara é

maravilhoso… Ele é expressivo, tem excelente tom, faz incríveis

backgrounds. Os backgrounds dele são, provavelmente, tão bons quanto os

de qualquer um que eu tenho ouvido. Eles são texturas em si mesmas.

 

Source…..themaninthemusic.blogspot.com.

Advertisements