6.CAP.

 

Michael me apertou contra a porta e ele, eu podia sentir seu membro latejar e ficar cada vez maior quando ele o apertava contra mim eu não tinha nenhum espaço entre eu a porta e ele. Michael me beijava com vontade suas mãos eram rápida e percorriam o meu corpo com ligeireza eu sabia que ele me desejava, dava para ver isto em seus olhos. E sentia isto na sua respiração ficando mais acelerada. Michael era um homem lindo sexy e atraente e parecia que seus desejos faziam jus a tudo aquilo que eu via.

 

Ele me beijava e ia descendo no meu pescoço no meu colo e ida em direção aos meus seios. Que ele já os segurava com firmeza, Michael avia deslizado sua mão por debaixo da minha blusa que já estava quase toda levantada eu sentia sua outra mão em minha cintura e via ele me apertar quando tocou meus seios com seus lábios os sugando com vontade ele brincava com o bico me fazendo pegar fogo no resto que já estava aceso dentro de mim.

 

Eu gemi baixinho e pude ver Michael sorrir diante os meus gemidos de prazer. Ele deslizou sua mão para baixo a colocando dentro do macacão e me tocando com delicadeza enquanto me beijava os lábios. Ele aprofundava o toque conforme a excitação aumentava. Eu senti ele gemer alto quando eu coloquei a minha mão por dentro de sua calça e acariciei seu membro que latejava em minhas mãos.

 

Eu senti ele erguer a minha blusa e a retirando rapidamente, eu por instinto fiz a mesmas coisa com sua camisa a jogando no chão.

Ele foi descendo beijando a minha barriga minha cintura meu umbigo e com isto retirando o meu macacão que já estava solto o fazendo cair aos meus pés, eu notei ele abaixar a minha calçinha e com sua língua me tocar aonde era mais sensível ao toque me fazendo grudar na parede de prazer.

 

Michael colocou uma perna minha em cima do seu joelho segurou meu tornozelo me fazendo abrir as pernas automaticamente com aquilo. Ele colocava sua língua o mais fundo que ele podia e brincava com o que ele conseguia me levando a loucura aquilo, eu gemia e sentia um fogo me consumir.

 

Michael sabia o que estava fazendo e parecia que o meu delírio era como se fosse um estopim para ele.

 

Ele subiu rapidamente soltou seu cinto deixando a suas calças cair junto com o meu macacão. Michael me virou em direção a parede afastou as minhas pernas e me penetrou com vontade me fazendo encostar mais na parede com seu ato, eu senti uma ardência mas com os movimentos que ele fazia ela foi desaparecendo.

 

Michael me abraçou por trás me puxando contra ele para que seu membro entra-se quase todo em mim me fazendo gemer mais ainda de prazer e chamar seu nome.

Quanto mais eu delirava e chamava seu nome as vezes aos sussurros com o vai e vem ele mais se excitava. As minhas reações a tudo aquilo que ele fazia era como adrenalina pura em suas veias para ele ousar mais.

 

Michael estava ofegante e sentia seu peito nu em minha costa agora, grudados pelo suor de nós dois, ele estava com uma mão na minha barriga puxando para mais junto e para baixo dele, e com a outra mão na parede para se segurar. Ele beijava a minhas costas dando mordidinhas ardidas e no meu pescoço e em minha boca quando eu me virava para ele.

 

Eu já não estava mais me aguentando quando ele retirou a sua mão da minha barriga e me tocou enquanto acelerava mais o ritmo, dando as vezes estocada mais agressivas contra mim, eu ouvia seus gemidos altos em meus ouvidos. Foi quando eu falei entre uma respiração muito mais que escassa e entre os dentes.

 

— Mick eu não aguento por mais tempo. Eu disse o sentindo ir mais rápido agora e eu quase explodindo ali em seus braços.

 

— Voa amor. Pode voar. Ele falou retirando o seu membro com rapidez me virando para ele entrando novamente em mim com agilidade e acelerando me beijando e me tocando tudo aos mesmo tempo.

Me fazendo explodir e vendo ele gemer alto quando senti ele explodir dentro de mim com tamanha força que pude ver suas pernas enfraquecer quando ele reduzia os movimentos me puxando para baixo em direção ao seu membro para ele entrar todo dentro de mim sem deixar escapar nenhuma gota sequer de nossos êxtase.

 

Michael sentiu as minhas pernas enfraquecer e me segurou em seus braços ainda dentro de mim. Ajeitou os meus cabelos que agora estavam soltos e emaranhados e me beijou nos lábios com carinho.

 

— Gosto dos seus cabelos soltos. Ele falou ainda na mesma posição e ofegante ainda.

 

— Devo estar um horror. Eu disse com meus braços em volta do seu pescoço.

 

— Você está linda. Ele falou me beijando novamente e me deixando sentir que ainda avia fogo ali.

 

— Vai querer encarar outra senhor Jackson? Se não me soltar logo vai ter que repetir a dose. Eu disse com a voz mais sexy que eu podia fazer em seu ouvido e notei seu membro responder aquilo.

 

— Eu quero mais. Muito mais garota. Você me tira do sério. Ele falou me beijando e senti o seu membro pulsar dentro de mim novamente.

 

Michael me conduziu até um balcão que continha materiais de maquiagem, ele derrubou tudo no chão com seu braço e me sentou ali nua em sua frente.

Ele tocava meus seios e com seus lábios e me acendia as chamas que ainda continha ali em mim. Eu arquei para trás e senti suas mãos percorrem do meu pescoço e desciam suavemente em direção a minhas pernas.

 

— Como você é linda. Eu a amo por isto. Ele falou me tocando fundo com seus dedos e me puxando para perto dele com as minhas pernas abertas e me beijando com vontade. Eu sentia seu toque ousado e acelerando conforme sua respiração ia com ele.

 

Michael me apertou contra a sua cintura me fazendo sentir seu membro já latejante e rígido querendo entrar novamente. Eu as abri dando passagem para ele sem excitar, ele entrou com mais voracidade do que antes ele fazia os movimentos com rapidez e vontade ele segurava a minha nuca para me beijar com uma mão e com a outra a minha cintura que puxava contra ele e seu membro cada vez mais rápido.

Seu suor escorria na sua fase se misturando com o meu, eu sentia quando tocava as suas costas. Mas foi diante de vários gemidos dele que senti o meu êxtase chegar mais rápido, eu me soltei dele me arqueei para trás o fazendo pegar com as suas duas mãos a minha cintura me olhando fixo e com elas ajudando a fazer os movimentos que faltavam para ele explodir novamente e em vários gemidos de prazer diante de mim.

 

Michael depois que pode respirar novamente e parar de investir seu membro contra mim me puxou para perto dele me abraçando e me beijando com ternura e carinho.

 

Ficamos mais um pouco ali daquele jeito nos vestimos e ele me levou para casa me deixando lá com, os meus pensamentos confusos agora.

 

Advertisements