20.CAP…”Despistar”

Eu mal consegui pregar o olho a noite toda. Deitada nos braços de Michael apertada, eu notava que ele dormia tranquilamente. 

O dia dava sinais que logo surgiria e eu ali sem uma solução para não deixar ele ir junto ao doutor. Eu conhecia o homem com quem vivia, e a ideia de estar grávida de volta me deixou em pânico.

 Já com a gravidez de Victory ele quase me deixou louca com seus cuidados e preocupações! Imagine com este agora.

Michael me trancaria na torre com um dragão na porta para me vigiar. E a guerra com sua família seria uma poeira no deserto perto desta gravidez.

Com uma certa dificuldade eu me levantei devagar peguei o meu celular e sai sem fazer barulho para a sacada, eu tranquei a porta suavemente, mas sem tirar os olhos de Michael que parecia ainda dormir tranquilo na cama.

Fui para mais perto da sacada e me virei de costas para o jardim para olhar Michael enquanto falava e disquei o numero de John. Eu sabia que ele iria ficar uma fera. Mas ele era a única pessoa que poderia me ajudar agora.

Depois de alguns toques insistentes John me atendeu com uma voz sonolenta.

— Pronto. Isso é horas de ligar para alguém? A voz de John soou rouca por detrás da linha.

— Olá John. Eu falei ainda de olho em Michael dormindo.

Eu esperei o celebro de John processar quem eu era e sorri quando ele pareceu reconhecer a minha voz.

— Med! É você? O que quer? Ele falou lutando para acordar.

— Oi John. Me perdoe as horas. Mas o dia vai amanhecer logo e preciso de sua ajuda com Michael. Eu disse procurando na mente como fazer aquilo.

— Com Michael! Aconteceu algo? Deus Med! Que este homem não faça nada imprudente. Já manter ele morto é uma manobra sem igual. Agora com as loucuras de sua família, Michael fica instável. Se ele não se comportar morto quem vai morrer mesmo sou eu. O que ele fez agora? Ele falou assustado e preocupado.

Eu respirei fundo e não sabia como dizer a ele. Se eu falasse algo que não tinha certeza, eu sabia que John surtaria e com certeza ele não conseguiria esconder isso de Michael.

E ele daria com a língua nos dentes e meu tormento se iniciaria de uma única vez. E eu tinha os meus objetivos para ter voltado aquele país me ariscando com a minha família e com Michael.

— Não John. Ele não apronta nada. Pelo menos é o que sei. Mas ele disse que iria falar com sua mãe e seu sobrinho sobre a custódia de seus filhos. Eu não quero ele desfilando andando por ai a esmo. Michael é abusado. Ele esfrega a verdade na face dos outros de propósito sem elas saberem. E sabe como a mídia é. Eles farejam uma bomba e um escândalo de longe. Eu quero que ligue para ele logo que amanhecer e facilite este encontro em algum lugar distante. Não quero ele entrando na mansão ainda. Eu disse vendo Michael se mexer na cama e escutando John refletir no que eu pedia.

Depois de alguns minutos John me fala com uma voz intrigada. Ele não era tolo. Ele sabia que eu tinha algo me mente.

— Okay Med. Mas eu sei que tem algo acontecendo. E sei que você não vai me dizer o que é. Eu a conheço. Mas tome cuidado no que vai fazer. Esta família só quer uma desculpa rara jogar toda a verdade no ventilar e espalhar para o mundo. Se eles ganharem algo com isso, eles farão sem exitar. John falou com sua voz mais que preocupada.

Eu respirei fundo e me lembrei que ele tinha razão. Mas ainda não precisava ser feito aquilo. O mundo ainda não precisava me conhecer. Mas se fosse preciso, eu faria.

— Ei sei do que você fala John. Mas faça isso por mim. Cuide de Michael este dia. O distraia e providencie este encontro dele sem maiores problemas. Eu tenho algo a fazer. Eu disse fazendo ele vez que eu não diria o que faria.

— Okay. Logo que amanhecer eu farei o que me pediu. E preciso que assine uns papeis para mim sobre Dubai. John falou sabendo que algo surgia.

— Okay John. Nos vemos depois. Eu disse me despedindo dele e desligando o celular e me virei para ver as ultimas estrelas no céu.

Abracei o meu corpo num gesto de me aquecer e admirei o lindo céu de Los Angeles. E orei a Deus em silencio que nossas vidas pudessem ter paz.

A muito tempo eu batalhava para isso dede que descobri que esperava a razão de eu amar tanto o pai dele.

continue…. Kisses in your heatrs….

Advertisements